Elefante solitário transferido para santuário no Camboja

elefante mostrando o olho e parte da tromba foto a preto e branco
30 Novembro 2020 Pets4Company

Kaavan, um elefante asiático de 35 anos, poderá finalmente viver em paz com outros da mesma espécie após anos de maus tratos!

Começou este domingo o longo caminho que separa Kaavan de uma vida melhor na companhia de outros elefantes após anos de maus tratos num zoo de Islamabad, Paquistão.

O caso de Kaavan era já conhecido. O zoo em que se encontrava fora encerrado em agosto após ordem do governo devido ao estado deplorável das instalações e dos seus animais. Corria já uma campanha para salvar o paquiderme desde 2016 mas apenas 4 anos depois surgira uma luz ao fundo do túnel.

A cantora Cher, que chegara na passada semana ao Paquistão para ficar com Kaavan, desencadeara um movimento juntamente com os ativistas dos direitos dos animais do Paquistão. Graças à sua influência a situação do solitário animal fez manchetes em todo o mundo o que possibilitou a sua transferência para o santuário.

A cantora, que também contribuiu financeiramente para o salvamento, viajou para o Cambodja para se encontrar com Kaavan quando este finalmente chegar.

O processo de transporte começou este domingo. A equipa de veterinários da associação Four Paws International demorou cerca de 7 horas e cerca de uma dúzia de tratadores para acalmar Kaavan e faze-lo entrar de costas numa caixa metal preparada para o transporte. Todo este processo é feito de forma lenta e metódica para garantir o bem-estar físico e psicológico do animal. Segundo a equipa, caso Kaavan se assustasse ou fugisse poderia levar meses até conseguirem restaurar a sua confiança para que pudessem tentar de novo e a situação não permitia mais demoras.

Kaavan, que se encontra sozinho desde a morte da sua companheira, Saheli, em 2012, tem agora à sua espera no santuário três fêmeas de elefante asiático. Poderá contar também com o apoio de uma equipa para o assistir com tratamentos vários tendo em conta o mau estado das suas patas após anos em ambientes húmidos e sujos. Os elefantes são animais extremamente sociais e anos de cativeiro e solidão não terão deixado apenas feridas físicas.

Cerca de 30 outros animais foram já retirados do zoo e outros tantos aguardam pela sua vez.

Da nossa parte desejamos a Kaavan a melhor sorte do mundo na sua nova vida.