Tudo o que necessita para ter um Gerbo

gerbo a roer brinquedos de palha
08 Maio 2020 Pets4Company

O que preciso saber antes de adquirir um gerbo como animal de estimação? Habitação, alimentação, cuidados de higiene...descubra tudo aqui!

Estes pequenos e fascinantes roedores são uma boa opção na hora de escolher um animal de estimação para toda a família. As suas necessidades são relativamente simples, no entanto, existem alguns cuidados a ter para fornecer aos seus animais de estimação tudo aquilo que eles precisam. Este guia tem como objetivo fornecer uma rápida introdução a alguns dos princípios básicos de como cuidar do seu gerbo. Antes de avançarmos, alertamos os potenciais donos para o facto de os gerbos não deverem ser deixados com crianças sem supervisão pois são animais frágeis, e a responsabilidade final pelo seu cuidado recai sobre os pais ou demais adultos.

Habitação e Higiene:

A gaiola deve ser espaçosa e estar equipada com diversos esconderijos e brinquedos produzidos à base de material não tóxico. Devemos dar preferência a madeiras não tratadas, uma vez que estes amiguinhos têm por hábito roer por forma a desgastar os seus dentes em constante crescimento e, como tal, podem ingerir pequenos pedaços de material nocivo.

A opção entre ter um ou mais gerbos deve ser bem ponderada uma vez que estes são seres bastante territoriais podendo gerar conflitos pelo espaço. O ideal será adquirir dois gerbos que já estejam habituados a coabitar para evitar situações desagradáveis.

No fundo da gaiola deve ser colocado material de forração e absorvente próprio para roedores devendo optar-se por aqueles que produzam menos pó uma vez que este é prejudicial para os seus pequenos pulmões. Se possível, este material deverá ter alguns centímetros de altura uma vez que os gerbos gostam de escavar. Fique a conhecer os diferentes tipos de forração que pode utilizar no habitat do seu gerbo neste artigo!

Alguns donos optam por tanques ou aquários, devendo, neste caso, apostar numa boa ventilação para que a humidade da água e urina não deem origem ao crescimento de bolores e fungos. Se for essa a sua escolha, o tanque deve conter uma altura significativa de substrato onde os pequenos gerbos constroem tuneis e escondem alguns brinquedos e guloseimas.

Todo o habitat deve ser limpo com frequência e com produtos não abrasivos.

Por norma os gerbos tratam da sua própria higiene, devendo ser facultado pó de areia própria para banho uma vez que estão habituados a tomar banhos secos no seu habitat natural. O banho com água deve ser evitado, reservando-se apenas a situações extremas.

Alimentação:

Os gerbos são uma espécie onívora do deserto. A sua alimentação é maioritariamente composta por matéria vegetal. Eles precisam de ingerir sementes, frutas e vegetais para serem felizes e saudáveis! No entanto, necessitam de alguma proteína animal, alimentando-se assim também de alguns insetos.

Atualmente, a maioria das necessidades nutricionais de um gerbo pode ser colmatada com alimentos secos de boa qualidade, com uma variedade abrangente de vitaminas e minerais para garantir que o seu animal de estimação tem tudo aquilo de que necessita. Estes alimentos secos surgem sob a forma de diferentes rações apropriadas à espécie. Além disso, a maioria dos donos também oferece alimentos frescos aos gerbos, tanto para ajudar os dentes a manterem-se saudáveis ​​quanto para fornecer uma variedade muito apreciada à sua dieta.

Devemos manter sempre à disposição um bebedouro com ponta em esfera contendo água limpa que deve ser trocada diariamente.

Saúde e bem-estar:

Mantendo uma alimentação equilibrada e a quantidade certa de exercício o gerbo manterá uma saúde estável. Os olhos deverão estar límpidos e brilhantes assim como o pelo, a pele não deve conter feridas, a respiração deve ser sem ruídos e o nariz deve estar limpo e sem corrimento nasal.

Tanto os machos como as fêmeas possuem uma glândula peitoral que desempenha funções de marcação de território. A glândula deve apresentar-se limpa, sem vermelhidões ou feridas. Nos machos podem ocorrer tumores ao nível da glândula, menos comuns nas fêmeas.

De notar que a saúde não é apenas física, mas também psicológica. Assim sendo devemos evitar ambientes com demasiado barulho ou que possam causar stress.