Degu: Suas Origens e tudo o que necessita para o seu Habitat!

degu branco e castanho em cima de um tronco
02 Outubro 2020 Pets4Company

Afáveis, curiosos e extremamente sociáveis. Chegados diretamente do Chile: Octodon Degus!

Suas Origens e Caracteristicas

Os degus são roedores de porte pequeno/médio, de hábitos diurnos, oriundos do centro e norte do Chile, na América do Sul. Habitam em zonas escarpadas de baixa e média altitude (até 1200 metros), ocupando grutas naturais entre as rochas e arbustos, formando comunidades compostas por várias dezenas de indivíduos de ambos os sexos.

São animais extremamente sociais que devem ser mantidos sempre na companhia de um ou vários indivíduos da mesma espécie e do mesmo sexo: machos inteiros devem ser mantidos separados de fêmeas caso contrário em muito pouco tempo a colónia irá aumentar de forma considerável com todas as responsabilidades inerentes.

A introdução de dois ou mais degus pode, ou não, ser bem-sucedida. Regra geral os bebés nascidos na colónia são bem aceites pelos adultos, em parte por terem o cheiro dos elementos da própria colónia e do seu habitat. No entanto, assim que entram na adolescência e começam a desafiar autoridade podem ocorrer conflitos. O mesmo é válido no que diz respeito à introdução de novos elementos externos à colónia.

Os degus possuem uma linguagem corporal muito complexa composta por sons, movimentos de cauda e poses várias. Face a uma potencial ameaça pode ocorrer uma pequena querela em que os degus se empurram e tentam estabelecer dominância/hierarquia. Em casos mais sérios podem envolver-se num combate mais sério causando danos físicos e, nesse caso, os elementos envolvidos devem ser temporariamente separados.

degu castanho na sua gaiola em cima de uma plataforma de madeira
Image by Pixabay

Preparando o habitat

  • A gaiola deve ser espaçosa contendo vários patamares e plataformas para que os degus se possam movimentar livremente sem gerar conflitos pelo espaço. A gaiola deve ser em metal podendo as plataformas alternar entre metal ou madeira sem tratamento (nota: as de madeira serão provavelmente roídas. Afinal, estes pequenos são roedores!). Gaiola e plataformas em plástico serão prontamente roídas, podendo causar intoxicação nos degus.
  • Entre os acessórios mais importantes estão: hammocks, esconderijos, tubos e pauzinhos para roer (para desgaste dos incisivos). Caso opte por uma roda de exercício esta não deve ser fechada e o seu tamanho deve ser apropriado ao degu, caso contrário poderá provocar lesões na coluna e articulações.
  • Como forração para colocar no fundo da gaiola deverá optar entre aquelas á base de papel ou pellets de madeira evitando serrim e areias cujo pó afeta bastante o sistema respiratório dos degus.
Nota: se a gaiola tiver uma base e plataformas em grelha ou arame este deve ser coberto com tecido polar ou material de fibra natural não tóxico para evitar acidentes ou lesões.

  • Na base da alimentação deve estar uma ração apropriada para degus, sem adição de açúcar, uma vez que estes têm predisposição natural para desenvolver diabetes. Necessitam também de ter sempre à disposição feno de boa qualidade através do qual obtém grande parte da fibra, proporcionando também o desgaste dos dentes molares em permanente crescimento.
  • Recomendamos que o bebedouro seja de vidro, material mais fácil de higienizar e mais resistente à curiosidade nata dos roedores.
  • Á semelhança das chinchilas, também os degus tomam banhos de areia. As areias usadas para este efeito são muito especificas e encontram-se à venda em petshops. O uso de areias não recomendadas podem causar problemas de saúde graves!

degu castanho em cima e de pequenos troncos
Image by Pixabay

Por fim, se pensa adquirir um degu tenha em consideração que este é um compromisso de alguns anos - em cativeiro tem uma esperança média de vida 8 anos havendo mesmo relatos de degus que chegaram aos 11 anos de idade. E se a decisão está tomada, que seja o início de uma linda amizade!